NOMES PARA A HONRA OU DESONROSA DA INSTITUIÇÃO
 
Leio no sítio Migalhas, edição de hoje, 26.10.2015, que a OAB-CF constituiu Comissão Especial para um provável golpe constitucional contra o mandato da Presidente Dilma, o que já tinha conhecimento, pela Resolução nº. 09/2015, datada do dia 13 último, composta a comissão pelos Conselheiros ou Desconselheiros Federais, conforme as conclusões, pelos Srs. Elton Sadi Fülber (RO); Fernando Santana Rocha (BA); Manoel Caetano Ferreira Filho (PR); Samia Roges Jordy Barbieri (MS); e Setembrino Idwaldo Netto Pelissari (ES). O diário eletrônico em rápida passada faz um paralelo entre os anos 1992 e 2015 a estabelecer linha comum (inexistente) entre o ex-presidente Collor e a Presidente Dilma, quando as condições são totalmente diferentes. Enquanto no ano de 1992 havia um movimente ascendente, em 2015 o movimento dos coxinhas é descendente. O movimento contra a Presidente Dilma é alimentado pelo menino do Rio, Aécio Neves, Agripino Maia, DEM-RN e denunciado no STF por prática de corrupção, Paulinho da Força, denunciado no STF por prática de corrupção, Antônio Imbassahy, Deputado Federal pela BA e denunciado por improbidade administrativa, Cássio Cunha Lima, Senador, PSDB-PB, denunciado por corrupção (IP STF nº. 3404), que já teve mandato cassado por corrupção, além da cobra sem veneno Ronaldo Caiado, sendo eles frequentemente ouvidos pela Globo, Época, Veja, Folha de São Paulo, Estadão e Band. O porta voz do impitim é Kennedy Alencar, colunista do SBT. Eu já disse, que se não houver impitim ele se suicida. Não tem quem quente, todo dia no jornal do SBT ele fala em impitim. Segundo o Migalhas que sempre fora respeitoso e respeitado, “Agora, ao criar uma comissão específica, a OAB deu sinais de que poderá, novamente, ser protagonista”, o que é altamente danoso para a Instituição, exceto para os conservadores da Paulicéia desvairada, os ultra direitistas no Judiciário, do Ministério Público Federal e do TCU. A classe dos advogados merece respeito maior dos dirigentes do Conselho Federal do que a Instituição se alinhar a escória do pensamento político nacional para articular golpe contra a ordem constitucional, quando nosso Estatuto no art. 44, I, diz ser fundamento da Ordem dos Advogados: “I - defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado democrático de direito, os direitos humanos, a justiça social, e pugnar pela boa aplicação das leis, pela rápida administração da justiça e pelo aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas. O ideal é que cada advogado se manifeste perante o Conselho Federal contra o golpe paraguaio que se pretende contra a Presidente Dilma, como já se manifestaram os Drs. Celso Antônio Bandeira de Mello, Fabio Konder Comparato e os respeitáveis advogados gaúchos. Antonio Fernando Dantas Montalvão. OAB.Sec.-BA 4425.
 
 
Autor
 
Antonio Fernando Dantas Montalvão.